Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Três Milímetros

Quando te conheci tinhas apenas 4 semanas e 3 milímetros. Eu? 1,60 metros, nem penses que vou dizer o peso e 29 anos no cartão do cidadão. A aventura de uma mãe inexperiente a viver a mais avassaladora experiência de todas

Três Milímetros

Quando te conheci tinhas apenas 4 semanas e 3 milímetros. Eu? 1,60 metros, nem penses que vou dizer o peso e 29 anos no cartão do cidadão. A aventura de uma mãe inexperiente a viver a mais avassaladora experiência de todas

Deste amor que cresce

A semana passada fomos ver-te a 3D. Quando te vi soube logo que eras meu, que eras nosso. Espreitámos o casulo por dentro. Vimos-te a fazer boquinhas, a bocejar, a esfregar os olhos, a agarrar o cordão e a brincar com ele. Vimos-te e foi tão bom. É sempre tão bom. Tal como é bom sentir-te, as tuas acrobacias de ginasta dentro do casulo, pôr a mão e responderes, saber que nos ouves aí dentro. É por isso que te contamos histórias e ouvimos a tua música. Queremos que nos conheças um bocadinho quando aqui chegares, vindo de dentro de mim para os nossos braços. Quero, queremos, estar à altura, sempre, da benção que é ter-te aqui. Da benção que é existires, meu amor.

 

Sete meses no teu/nosso casulo. Sete meses de um amor que cresce a cada dia. Sete meses de nós. Já gostas tanto de nós como nós gostamos de ti? :)

Quero...IV

Quero que gostes de rir. De rir com a boca toda, de rir até virem as lágrimas, de rir até doer a barriga.

Quero que gostes de ver a chuva da janela. E de contar as estrelas à noite e descobrir que as mais brilhantes são as nossas protectoras.

Quero que valorizes as pessoas. Que saibas que cada uma tem a sua história, que todas as histórias são diferentes e que é também com a diferença que crescemos e aprendemos a ser um bocadinho melhores todos os dias.

Quero que sejas feliz. Sempre. E que mesmo quando caíres saibas que eu vou estar do teu lado sempre para te ajudar a levantar.

 

O início

Todas as histórias têm um início e a nossa (sim, a nossa) começou num sábado pouco antes das oito da manhã antes de uma viagem de quatro horas em trabalho. Soube que existias porque uma segunda (ainda que ténue) linha apareceu num teste de gravidez mas se analisar os dias anteriores percebo que os sinais eram muitos de que já andarias por cá. Eras a coisa que eu mais queria que a vida me desse mas ainda assim tive que recuperar da avalanche de emoções antes de (no dia seguinte) pesquisar na internet coisas sobre ti. Quanto medias? Quanto pesavas? Que andavas já a fazer dentro de mim? Quem eras tu, afinal? Tantas perguntas. Uma resposta: 3 milímetros. Não me foquei no facto de seres tão nano-pequeno, antes no facto de existires: isso sim, para mim, era tudo. O início. O nosso início.

PS: Durante muito tempo, e antes de teres nome, eu e o teu pai chamavamos-te assim. 3 milímetros. Uma promessa boa, uma história a começar. Tão tua, tão nossa.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub